Scroll to top

“De Portugal ao Brasil – percepções e inquietações acadêmicas durante o impacto da pandemia de COVID-19”


Sem comentários

Duas colaboradoras do GEN, Rita Lisboa (NPM) e Halime Musser (Editorial Saúde), em parceria com o professor e autor Luciano Gamez (LTC), tiveram um artigo científico sobre educação online aceito no Congresso Internacional ABED de Educação a Distância (CIAED), e o texto já está disponível no site da ABED.

Quer saber mais? Veja a seguir como surgiu o artigo: “De Portugal ao Brasil – percepções e inquietações acadêmicas durante o impacto da pandemia de COVID-19

Esse poderia ser mais um artigo em meio a tantos outros que contribuem para a comunidade científica acadêmica, mas ele tem um diferencial: é um novo conhecimento gerado a partir do relato de uma experiência compartilhada em um congresso.

A ideia do artigo surgiu durante a palestra “Ensino Online pelo Mundo: Experiências em Portugal”, ministrada pelo professor Luciano Gamez em junho de 2020, no congresso virtual “De repente, professor online”, promovido pelo Grupo Editorial Nacional (Grupo GEN).

Fruto de pesquisa realizada pelas colaboradoras do GEN Rita Lisboa e Halime Musser e pelo Prof. Luciano Gamez, o qual palestrou sobre o tema no congresso, o artigo tem como objetivo analisar a percepção dos docentes e seus desafios face ao contexto de ensino remoto emergencial no Brasil, comparativamente a Portugal.

O campo de análise apresentou algumas indagações:

  • Quais são os principais desafios dos docentes neste momento?
  • Os professores compreendem as diferenças entre Ensino a Distância (EAD) e ensino remoto?

Para entender a situação educacional durante a pandemia nos dois países estudados, os pesquisadores analisaram dados da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura – Unesco, do Instituto Nacional de Estatística de Portugal – INE e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais – INEP, além de realizarem uma análise das mensagens postadas no chat do congresso virtual, que contabilizou a impressionante marca de 2.800 participantes ativos no momento da apresentação.

A interatividade no chat durante a palestra proporcionou um resultado muito significativo em relação aos diversos temas abordados. No artigo, são apresentados dados que deixam evidente como os dois países se organizaram em relação às políticas públicas e como os professores brasileiros precisavam ter sido capacitados para o enfrentamento pedagógico considerando o ensino remoto. O artigo também mostra a importância de investir na capacitação dos docentes, de diminuir as barreiras de acessibilidade e de implementar formatos que contemplem as metodologias ativas. Além de todo o contexto, ficou clara a necessidade de reestruturar as práticas pedagógicas e adaptá-las aos novos desafios inerentes à reconfiguração da educação em um cenário pós-pandemia, deixando para trás a emergência do ensino remoto e investindo em novos modelos de qualidade na educação a distância e online.

Para conferir todos os detalhes da pesquisa, não deixe de ler o artigo na íntegra!

Posts Relacionados

Postar um comentário