Scroll to top

Desafios e conquistas: a experiência de utilização da Minha videoteca pela FTEC no ensino das Engenharias


Sem comentários

Os desafios impostos pela crise sanitária da COVID-19 resultaram na oportunidade de efetivamente reestruturar a sala de aula e as abordagens pedagógicas utilizadas. O ensino híbrido e as metodologias ativas, que antes eram tendências, hoje são uma realidade para que o setor educacional não pare.

Foi diante desse cenário, somado à necessidade de adequação às novas diretrizes curriculares nacionais do curso de Engenharia (DCNs de Engenharia) aprovadas em 2019, que a FTEC encontrou na Minha videoteca uma grande aliada para as suas novas estratégias de ensino nas Engenharias.

 

Como a FTEC se reorganizou?

Os professores receberam inicialmente uma capacitação sobre a metodologia sala de aula invertida e, para apoiar tanto docentes quanto alunos, a FTEC Bento Gonçalves investiu em plataformas educacionais, como a Minha videoteca, plataforma digital da editora LTC, núcleo de Exatas do GEN | Grupo Editorial Nacional.

A metodologia sala de aula invertida foi implementada pela instituição com a adoção da Minha videoteca no início do primeiro semestre letivo de 2020. Assim, as disciplinas do ciclo básico de Engenharia, que apresentam o maior número de evasão por parte dos discentes devido a sua complexidade, passaram a ser oferecidas utilizando o método ativo de ensino.

As aulas, baseadas na metodologia sala de aula invertida, são estruturadas em pré-aula, aula e pós-aula. Na pré-aula, os alunos são instigados a estudar previamente o conteúdo abordado utilizando o AVAgen como recurso, além do material disponibilizado pelo docente da disciplina, uma situação-problema ou uma avaliação diagnóstica. Durante a aula, o docente age como mediador do conhecimento, considerando a pré-aula para sanar questões pontuais. Por sua vez, os alunos contribuem no processo de aprendizagem, e a pós-aula é baseada em uma avaliação diagnóstica para verificar se a aprendizagem foi efetiva.[i]

Clique aqui para ler o artigo que a FTEC publicou sobre essa experiência didática.

 

Como funciona a Minha videoteca?

A Minha videoteca é uma plataforma digital de vídeos indicada para instituições com ensino híbrido ou educação a distância. Ao assiná-la, a IES tem acesso completo às videoaulas de todas as disciplinas comuns às diversas habilitações de Engenharia. Ela tem sido utilizada para:

  • apoiar a implementação de metodologias ativas;
  • revisar e consolidar o conteúdo apreendido pelos estudantes e facilitar a aprendizagem;
  • nivelar o conhecimento dos alunos, especialmente para reduzir a repetência e consequente evasão.

Na Minha videoteca, as disciplinas são estruturadas em trilha de aprendizagem baseada nos três momentos do processo de aprendizagem de uma sala de aula invertida: pré-aula, aula e pós-aula. Ao todo, estão disponíveis na plataforma mais de 3.000 videoaulas objetivas e de curta duração, além de exercícios resolvidos. A Minha videoteca não só oferece todo o conteúdo estruturado em 28 disciplinas do ciclo básico das Engenharias, como também proporciona aos professores flexibilidade e autonomia para montar planos de aula que se adéquem às ementas das suas disciplinas.

Dentre os principais benefícios da plataforma, destacam-se:

  • Versatilidade: pode ser adotada em disciplinas totalmente online, presenciais e híbridas.
  • Flexibilidade: é adaptável à didática do professor/tutor responsável por ministrar a disciplina.
  • Tangibilidade: auxilia a instituição de ensino a evidenciar facilmente a aprendizagem do aluno, o que acarreta o aumento da capacidade de atração e retenção de estudantes.

 

Quais foram as conquistas?

Após a adoção da Minha videoteca, foram observados maior engajamento dos alunos e efetividade dos professores. Os docentes conseguem diagnosticar com mais facilidade as deficiências dos estudantes e podem atuar de forma mais personalizada, o que tem ajudando a superar as dificuldades iniciais nas disciplinas básicas, diminuindo a evasão.

É possível afirmar que os discentes têm demonstrado um maior engajamento nas aulas e que o professor consegue diagnosticar as dificuldades e oportunizar estratégias de aprendizagem totalmente personalizadas.

Quanto mais dinâmico o ensino, maiores as chances de engajar o aluno, principalmente utilizando o vídeo, o que pode ser ainda mais motivador.[ii]

 

Ficou interessado na Minha videoteca? Entre em contato conosco.

_______________________________

[i] COSTA, André Mendonça; TELH, Marcia; FERREIRA, Suelem Daiane; SPANHOLI, Vânia Elisabete Santarosa. Utilização do AVAgen como ferramenta norteadora, adotada pela FTEC Bento Gonçalves, no ensino das Engenharias. Revista UNIFTEC, Caxias do Sul, n. 2, p. 14, mar. 2021.Disponível em: https://www.ftec.com.br/revista_uniftec/ Acesso em: 12 mar. 2021.

[ii] Idem, p. 15.

Posts Relacionados

Postar um comentário